Cuba, a ilha das mil cores!

19-08-2018


As cores naturais desta ilha contrastam com as dos carros antigos. Em cada esquina parece haver sempre mais uma cor que ainda não tínhamos pensado... E quanto à cor da água do mar é simplesmente um tom de azul que os cubanos inventaram e só existe aqui!

Mas vamos por partes, finalmente Cuba! Localizada a pouco mais de 140 quilómetros ao sul da Florida, é a maior ilha das caraíbas que eu tanto gosto! Situada à entrada do Golfo de México, visita-la foi uma experiência única. É como entrar numa máquina do tempo e encontrar testemunhos de um passado que ainda permanece no presente! Estranho? Passarei a mostrar com fotos o que por palavras não  consigo.

O voo desta vez foi pela Orbest desde Lisboa até Varadero. As mais ou menos 9 horas de viagem foram tranquilas. Como chegamos de noite avistamos as luzes de Miami e das Key West, que quase tocavam em Cuba. Ao chegar senti o calor húmido tão caraterístico das Caraíbas.

Já no aeroporto em Varadero as meninas do serviço de fronteiras tiram uma fotografia individual a todos quantos chegam ao país. Primeiro estranhei mas depois comecei a entender que este de facto era um país muito diferente do que estava habituado. Nada de grave, toca a tirar a foto e a entrar em Cuba.

O hotel escolhido foi o Meliã Marina de Varadero. Mesmo no fim da península é simplesmente fantástico. Boas instalações, bem localizado e com uma vista dos quartos...

O hotel acusa um pouco o facto de estarmos em Cuba,  mas para mim são injustas as críticas que tinha lido na web. Aqui deixo algumas fotos das habitações Level onde ficamos hospedados. 

Na marina o pôr do sol era sempre digno de ser apreciado.

Como é habito não passei muito tempo no quarto mas quando o visitava não me cansava da paisagem, a qualquer hora...

Mesmo na ponta da peninsula o ambiente era muito agradável.

Ao fundo à direita a entrada no quarto e à esquerda a casa de banho. Entre a janela e o lavatório estava uma banheira...

Esta era a vista do meu quarto.... em baixo a marina, e ao fundo a praia de Varadero.

O hotel é relativamente novo e para os padrões de Cuba é excelente. Seria injusto da minha parte de o classificar no mesmo patamar de outros hotéis que já visitei, mas o Meliã Marina de Varadero será sempre a minha escolha se um dia voltar.

De qualquer ângulo a vista era sempre magnífica. Em cima na ponta, as nossas habitações... a ultima e a antepenúltima.

Numa tarde fomos assistir ao Sunset na cobertura com um cocktail a convite da direcção do hotel que nos permitiu conhecer e felicitar o Diretor Francisco Farinha, pelo excelente trabalho que pudemos testemunhar durante a nossa estadia.

Mas se há momentos que aprecio nas caraíbas são os de assistir ao nascer do Sol. Aqui em Varadero é particularmente belo e por isso deixo algumas fotos que fui tirando em diferentes dias e em diferentes locais.

Mais um nascer do Sol em Cuba....

A piscina, embora não tivesse dado mais que 3 ou 4 mergulhos, esteve sempre limpa e com a água uma temperatura muito agradável. No fim de semana ficou cheia de cubanos e parecia que estávamos noutro hotel...

A praia do hotel dista uns metros da piscina até ao areal. Umas vezes fomos a pé outras à boleia de uns carrinhos elétricos.

Na praia podemos disfrutar de uns belos passeios e tirar umas belas fotos... estilo marinheiro....

Na ponta da península, muito perto do nosso hotel, há quem viva da pesca. A lagosta é muito comum por aqui.

Varadero, à semelhança de outros locais nas caraíbas, apresenta um mar geralmente calmo e a água quente com uma areia muito fina que faz as delicias dos turistas.

Mesmo sem sol a cor da água impressiona!

No Meliã Marina de Varadero podemos desfrutar de magníficos jantares temáticos, com esta vista noturna.... como diz uma amigo meu: "há vidas melhores do que esta, mas esta não é má de todo..." LOL

Iluminado by trovões!

O restaurante LEVEL em cima no centro. O jogo de luzes noturno é muito agradável, criando uma atmosfera muito própria.

Todas as noites no piso zero existia animação noturna com gente a atuar e a dançar.

Ao nível do buffet é certo que existem outros locais nas caraíbas com mais variedade mas o que o hotel disponibiliza é mais do que suficiente para uma estadia de 1 semana. Só se torna mais complicado quando chega o fim de semana e os cubanos enchem os bares e restaurantes.

Enquanto este senhor estiver à frente deste Hotel é uma garantia de qualidade. Parabéns!!

 Varadero - Uma das zonas mais turísticas de Cuba

Há uns anos, os próprios cubanos eram impedidos de entrar nesta península , sendo este um lugar praticamente exclusivo para turistas (claro que todos aqueles que eram naturais de Varadero ou trabalhavam do turismo também tinham permissão para entrar, mas estes eram uma minoria). Por esse motivo apercebi-me que Varadero não é Cuba, apesar da pequena localidade merecer uma visita pelos seus mercaditos e pelo "desfile" de carros antigos que nos fazem viajar até ao passado!


Havana, ooh na-na!

A caminho de Havana

Quem visita Cuba pela primeira vez, ou dorme em Havana ou fica em Varadero e visita Havana (este foi o meu caso). 

Há países que já visitei mais do que uma vez mas ainda não conheço a capital , mas aqui isso seria imperdoável.

Como de costume, ainda em Portugal "fizemos o trabalho de casa" e acordamos um passeio a Havana de clássico. O contacto para quem estiver interessado: Cubaguia!

No dia combinado, após um belo pequeno almoço já nos esperava no lobby do hotel a viatura que nos iria levar até Havana...

Este foi o maquinão que vos falava. Mais precisamente um  Chrysler Newport de 1962... Com motor de um camião Mitsubishi...

Este carro pertenceu à embaixada canadiana mas agora faz passeios turísticos. Muito confortável, com radio (com pen) e ar condicionado pois por aqui dá sempre muito jeito.

Estrada entre Varadero e Havana.

A descer para Matanzas.

Miradouro de Bacunayagua

Este é um local bastante turístico onde é "obrigatório" parar e apreciar as vistas. Dizem que por aqui se bebe a melhor piña colada de Cuba...

Havana

Aqui com o Boris e o Osman os nossos guias na capital cubana!

Sem eles a visita não teria a mesma qualidade. Grandes detalhes!

Caminhar pelo interior de Havana faz-nos compreender que ás vezes as coisas não são bem como ouvimos nas notícias no nosso país... Sempre nos habituamos a ouvir que o sistema de saúde cubano é bastante avançado... no entanto as farmácias que encontramos por Havana tinham meia dúzia de medicamentos e as prateleiras quase vazias, e pelo que nos contaram, existe uma relevante falta de higiene e de equipamentos nos hospitais.

Cristo Redentor de La Habana - Com vista panorâmica para a cidade

Capitólio de Havana

Edifício Bacardi

O construção do edifício Bacardi terminou em 1930 e culminou com a mudança da parte administrativa da famosa empresa para este local. Após a revolução cubana, o regime comunista de Fidel Castro confiscou os negócios à família Bacardi sendo então forçados a pedir exílio em Porto Rico.

Floridita

Um dos locais preferidos em Havana de Ernest Emingway, onde o famoso escritor norte-americano buscava inspiração abriu em 1817 e é famoso pelos seus Daiquiris. Refiro-me à Floridita que deve o seu nome ao grande número de turistas provenientes da Florida que a visitavam. Este é um local emblemático e com muita "vida" que vale a pena visitar.


O contraste de uma loja da Adidas com a pobreza ao longo da rua... pormenores.

Malecon

Esta é uma zona da cidade à beira-mar onde as pessoas se costumam juntar para conviver. Tive azar pelo o facto de ter apanhado bastante chuva antes de visitar o Malécon, ainda assim consegui sentir e imaginar aquele passadiço cheio de cubanos a descontrair e passear no fim de um dia duro de trabalho! Um local muito interessante.

Regresso

Antes de chegar a Cuba, disseram-me muitas vezes que este era um país diferente devido ao regime comunista e ao embargo. Confesso que apesar disso nunca imaginei que ver aqueles carros antigos andar pelas estradas cubanas e ver cartazes com a propaganda ao regime me marcasse tanto. Ver aqueles clássicas sempre que saía do hotel fazia-me sentir que estava no passado e ver os cartazes de propaganda faziam pensar que de facto há locais no mundo  que funcionam de um modo completamente diferente daquilo que estamos habituados...  


Matanzas

Além de Havana, decidimos também visitar a zona de Matanzas. Começamos por visitar uma fazenda, porém, o que mais me fascinou foi ver o dia-a-dia daquelas pessoas e a realidade deste país. Ficam algumas fotos para que possam entender um pouco melhor como funciona aquela cidade e as "aldeolas" ao seu redor.

Playa Coral

A Playa Coral está situada a meio caminho entre Varadero e Matanzas, conta com um recife de Coral de cerca de 2 kilómetros onde podemos encontrar mais de 500 espécies de peixes de todos os tamanhos e cores e com 30 tipos de diferentes corais. Mesmo junto à costa já se consegue ver uma grande quantidade de peixes mas para quem se sente mais à vontade o ideal e mais recomendável é nadar um pouco mais para fora.

Puente Antonio Guiteras 

A Puente Antonio Guiteras está localizada sobre o rio Canímar, um dos maiores e com mais caudal que desagua na Bahia de Matamzas. Corre entre montanhas e oferece uma paisagem virgem onde as cores e sons nos transportam para um ambiente paradisíaco. Das suas margens podemos avistar crianças que sobem aos mangais para mergulhar nas águas quentes.

Tive a oportunidade de subir o rio guiando um barco, uma espetacular experiência.

Cueva Saturno

A Cueva de Saturno está situada na estrada que conduz ao Aeroporto de Varadero pelo que é facilmente acessível desde qualquer ponto da província de Matanzas. Faz lembrar os cenotes no México pois a água é totalmente cristalina.

Cuba é de facto um lugar especial, onde as pessoas retribuem com simplicidade e simpatia e é fácil encontram um sorriso em qualquer canto.

Lá como cá também se joga futebol!

O Regresso, já com vontade de voltar.


Em jeito de remate final Cuba para mim merece uma visita com uma perspetiva diferente das outras ilhas caribenhas. A sua situação política condiciona o seu natural desenvolvimento, o que por um lado a torna atrativa para os turistas, mas que dificulta a vida à maioria dos locais. 

Certamente irei voltar pois adorei esta viagem e fiquei com a sensação que há muito mais em Cuba por descobrir, do que aquilo que visitei.

Hasta Siempre querida Cuba!