Um dia em Gibraltar

31-08-2017


Desta vez vou falar-vos do dia que passei em Gibraltar. Não foi a minha primeira vez em Gibraltar! Já em 2015 tinha andado por terras sob domínio de Inglaterra na península Ibérica.


Arranquei de Altura (Algarve) passava pouco das 7.00 da manhã. Atravessei a ponte do Guadiana e segui em direção a Sevilha. Junto à auto-estrada, os campos estavam quase todos cultivados, de um verde deslumbrante e com uma enorme beleza. Chegado a Sevilha seguimos em direcção a Algeciras/Cádis, já que não há placas que indicam o caminho para Gibraltar devido ao conflito politico entre Espanha e Inglaterra pela disputa deste pequeno território. Por volta das 10:30 estávamos mesmo em frente ao rochedo, mas... tivemos o azar de chegar à mesma hora que chegava um avião da easyjet. Significa isto que apanhámos uma seca ao sol, já que para entrarmos em Gibraltar temos que atravessar o aeroporto! Por volta do meio-dia lá entramos em território Inglês e seguimos pelas suas ruas estreitas, onde o nosso carro não era de todo o mais adequado. Após alguns minutos entre ruas e ruelas em direcção à marina, eis que demos connosco numa zona balnear do rochedo! Um pouco mais à frente, fomos dar a uma cascata espectacular...LINDA!! Ao longe já se via entre as nuvens Marrocos, terras mouras!

Após meia dúzia de fotos e alguns snacks seguimos caminho, em direção ao Europa Point. Após uma série de túneis lá chegamos nós. Para mim este é um dos lugares mais mágicos de Gibraltar. Ao chegarmos aquele local sentimos o ar quente e húmido por estarmos a tão poucos quilómetros de Marrocos e sente-se um misto de emoções por estarmos tão perto de outro continente, que em certos dias se deixa ver (foi o caso). Além disso estamos mesmo em frente ao estreito de Gibraltar, ponto importantíssimo ao longo de séculos, local por onde os muçulmanos invadiram a península Ibérica em 711 comandados por Tariq, conquistando toda a península aos cristãos à excessão das Astúrias. Além disto ainda temos uma envolvência espantosa, com a presença da mesquita Ibrahim-al-Ibrahim (oferta do rei Fahd da Arábia Saudita), um farol, o próprio rochedo de Gibraltar e ainda a baia de Algeciras.

Desta vez optamos por não subir ao topo do rochedo já que o fizemos em 2015 e a vista é semelhante à do Europa Point (claro que não é totalmente igual e é mais panorâmica, mas achamos que não valia a pena). Posto isto, seguimos para a famosa Main street, uma avenida cheia de lojas. Aqui podemos encontar lojas dos mais diversos tipos, desde lojas de roupa, a lojas de electrónica, a lojas de "souvenirs"... um mundo! É possível observar ao longo desta rua pormenores que nos fazem lembrar que estamos em território inglês, mais precisamente em Londres com as fachadas de algumas casa, postos de correios, placas ou mesmo as famosas cabines telefónicas vermelhas!!

Após algumas compras, demos ainda mais uma volta ao rochedo, tiramos as últimas fotos e por volta das 5:30 p.m deixamos "the rock" e seguimos em direção a Portugal. Ao longo do caminho realço grandes montanhas perto de Gibraltar, um grande parque eólico e ainda nomes engraçados de algumas terras que eu desconhecia hahaha (dá uma vista de olhos nas fotos e descobre-os)

Resumindo: Gibraltar apesar de ser apenas um rochedo e um pouco de terra à volta, transborda emoção e história. É um dos locais mais magníficos que já visitei na minha opinião. Além da paisagem ainda é um local onde se podem fazer algumas compras com preços justos de certos produtos. Numa próxima viagem espero atravessar o estreito de barco e conhecer um país que desde sempre esteve relacionado com Portugal.

Nota para o viajante: A hora é a mesma de Espanha. A moeda é a Libra de Gibraltar mas vale sempre a pena regatear, especialmente no material electrónico.


*As Imagens são todas minhas e não apresentam qualquer tipo de edição.